Poções & Encantos by Tânia Gori

Sexo tântrico pode durar quatro horas e levar ao “hiperorgasmo”; aprenda dez princípios básicos

Reflexão do Agora

Sexo tântrico pode durar quatro horas e levar ao “hiperorgasmo”; aprenda dez princípios básicos…

A cumplicidade entre o casal pode transformar a relação sexual em um momento delicioso. Isso costuma acontecer com o tempo, quando os dois já se conhecem e sabem exatamente quais toques, carícias, beijos e estímulos levam o parceiro à loucura. A proposta do sexo tântrico é justamente essa: atingir o máximo do prazer. Mas sem pressa. “O sexo tântrico é demorado porque exige paciência e aproveitamento integral do ato de amor, fazendo dele uma meditação, um momento de felicidade”, diz Otávio Leal, professor de tantra da Humaniversidade Holística e autor do livro “Maithuna: Sexo Tântrico” (Editora Alfabeto).

Segundo Leal, os rituais mais modernos podem durar cerca de quatro horas. “Alguns mais tradicionais podem chegar a até duas semanas, devido à preparação”, diz o professor. E a principal conquista desse encontro não é atingir o orgasmo. “O objetivo é a evolução. Trocamos e fazemos a energia expandir, unimos essa energia com a do parceiro e entendemos o mundo da dualidade”, afirma mestre Victor Lino, diretor do Prakriti Yoga.

É por meio de todo esse processo de união de energias e consciências que o casal alcança diversos orgasmos. “A cada orgasmo, uma quantidade cada vez maior de energia é levada para a cabeça. Após uma série deles, chegamos a uma forma de prazer que ultrapassa a sensação física tradicional do orgasmo”, afirma o mestre Victor Lino. Essa sensação pode ser chamada de “hiperorgasmo”. “Ele provoca mudanças profundas com alterações químicas no corpo, como aumento da serotonina e alterações que interferem no gosto da saliva”, diz. Todas essas sensações podem acontecer por meio de uma série de orgasmos ou um único e intenso orgasmo. Para Lino, o sexo tântrico é mais saudável, mais prazeroso, conecta mais as pessoas e gera muito mais amor. “Do ponto de vista de direcionamento de energia, ele é superior ao sexo tradicional”, afirma. “Para o tantra, eliminar sêmen sem o intuito de procriação é um desperdício de energia”.  Por isso, no sexo tântrico, o homem deve segurar a ejaculação.

Aprenda dez princípios básicos e pratique o sexo tântrico

No tantra, o sexo é considerado um ritual de inspiração divina e recebe o nome “maithuna”. A mulher é quem conduz o ritual, pois detém a energia da deusa Shakti. Já o homem deve ser passivo, sob a energia do deus Shiva. Para atingir o clímax, o casal precisa agir sem pressa, prolongando as preliminares e deixando que os cinco sentidos sejam despertados.

1.) Para praticar o sexo tântrico não é preciso ser casado ou seguir uma determinada religião. “O ideal é que o casal tenha sentimentos bons um pelo outro. O tantra não estabelece o tipo de relacionamento”, afirma o mestre Victor Lino, diretor do Prakriti Yoga. O tantra não julga, tampouco faz distinção entre monogamia e poligamia. Também não avalia se o casal deve ser heterossexual ou homossexual. “Todas as formas de relacionamento com amor são possíveis”, diz Lino.

2.) O casal deve ser vegetariano, consciente das purificações do yoga, praticante de meditação. “Um mestre pode ensinar a teoria e iniciar o casal. A iniciação é um ritual semelhante ao batismo e introduz o praticante ao caminho tântrico”, diz Otávio Leal, professor de tantra da Humaniversidade Holística. De acordo com o professor, a prática do tantra sempre envolve yoga, alimentação adequada e um modo de vida absolutamente saudável. A primeira vez pode acontecer com ou sem supervisão.

3.) Para iniciar, é importante apostar em roupas bem confortáveis e que não apertem. Se o clima permitir, fique nu. “Isso estimula muito a sensorialização”, afirma Otávio Leal, professor de tantra da Humaniversidade Holística. Deve ser escolhido um local tranquilo e confortável. Antigamente, o ritual era praticado na natureza. Também é importante perfumar o ar. “Escolha incenso de sândalo ou tulasi (um tipo de manjericão, a tulasi é sagrada para os hindus) e velas de cera de mel”, diz Leal. Coloque músicas suaves.

4.) O casal deve respirar no mesmo ritmo, e a respiração deve ser abdominal ou completa. O homem (Shiva) acompanha a respiração da mulher (Shakti).

5.) O homem deve se sentar numa almofada atrás da parceira e ambos devem aquietar a mente, fechando os olhos. Depois dessa concentração, ambos podem sussurrar, por alguns minutos, mantras da tradição tântrica Om Srí Gam ou Om Srí Klim.

6.) O primeiro movimento é feito pelo homem, que respira suavemente no pescoço da parceira, enviando, assim, um pouco de seu prana (energia vital).  Depois, ele deve deslizar as mãos com delicadeza pelas costas dela, em um movimento de baixo para cima. Pelo menos uma das mãos deve ficar em contato com a mulher durante toda a prática. Suavemente, passa-se a ponta dos dedos, seguindo esse mesmo movimento. Repita este movimento várias vezes e, após uma série deles, passe a usar um óleo essencial de sândalo, ylang-ylang ou patchouli. Faça movimentos nos braços, pescoço, rosto e lateral do corpo. Na barriga, os movimentos alternam entre abertos e fechados, com os dedos e as palmas das mãos. Para o tantra, os seios são absolutamente sagrados, e exigem movimentos suaves e circulares.

7.) “As preliminares são essenciais, pois sem elas não há penetração”, afirma Victor Lino, diretor do Prakriti Yoga. No ritual tântrico, a penetração só pode ocorrer quando a mulher está bem lubrificada e à vontade. A maneira mais tradicional de praticar as preliminares é aguçar os cinco sentidos: olfato (reconhecer o cheiro do parceiro, usar incensos e perfumes); paladar (colocar frutas, sucos, mel na boca do parceiro); audição (falar sussurrando no ouvido do outro); visão (olhos nos olhos é uma técnica tântrica, mas também é possível observar o corpo do parceiro detalhadamente); e tato (tocar com as mãos, dedos, língua, nariz e lábios, sem pressa).

8.) Para o tantra, a vagina (yoni) e o pênis (lingam) são portais sagrados. O momento da penetração é uma conexão total entre o casal. Por isso, é importante que se encaixem silenciosamente. Permaneçam assim: nus, corpos colados, olhos nos olhos e respiração sincronizada. Depois, entregue-se deixando o corpo vibrar esse momento de amor por mais tempo. A posição mais indicada é a mulher sentada sobre o parceiro, possibilitando que fiquem abraçados, pois isso permite uma total união e integração mística do casal.

9.) “Dá-se preferência às posições com a mulher por cima, porque normalmente a estimulam melhor”, diz Victor Lino, diretor do Prakriti Yoga. Como a figura feminina conduz o ritual, o ideal é que fique por cima ou na frente de seu parceiro. Essas posições deixam a mulher com mais liberdade de movimento e dificultam a ejaculação. “Dessa forma, o inconsciente masculino interpreta que o objetivo não é fecundar, prolongando o contato”, afirma Otávio Leal, professor de tantra da Humaniversidade Holística.

10.) Para o tantra, eliminar sêmen sem o intuito de procriação é um desperdício de energia. Porém, é natural que o homem tenha dificuldade em segurar a ejaculação nas primeiras vezes. “Como a proposta é direcionar a energia da melhor maneira possível, o ideal é evitar a ejaculação. Mas se acontecer, não é o fim do mundo”, diz Victor Lino, diretor do Prakriti Yoga.

Fonte : http://mulher.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2012/05/25/sexo-tantrico-pode-durar-quatro-horas-e-levar-ao-hiperorgasmo-aprenda-dez-principios-basicos.ht

 

Tagged as: , ,

Gratidão pelo seu comentário ... Estarei respondendo assim que possível... Beijos Encantados ... Tânia Gori

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Universidade Livre Holística Casa de Bruxa

(11) 4994.4327
Segunda a Sexta : Das 10h as 22h
Sábado : Das 10h as 17h
Domingos : Ligar para verificação de quais estaremos funcionando.
%d bloggers like this: