Poções & Encantos by Tânia Gori

Qual o mistério do número 11?

Reflexão do Agora

Thelema e o Número 11

Outra questão que me chega constantemente diz respeito ao valor simbólico do numeral 11, cujos mistérios possuem tremenda relevância dentro do Sistema de Iniciação proposto por Aleister Crowley. O estudo e a análise deste Undécimo Arcano, sob o ponto de vista thelêmico, muito trará para a consciência do Adepto ou do Estudante do Ocultismo, principalmente quando este for capaz de não se deter ou limitar antes as extravagantes ressalvas a ele atribuídas. Que fique claro, contudo, que o exposto abaixo segue uma linha de entendimento particular, totalmente em concordância com o Aprendizado e o Conhecimento Thelêmico. Portanto, aqui, fornecerei alguns elementos iniciais para que os thelemitas, ou quaisquer interessados, possam meditar a respeito e daí começar a tirar suas próprias conclusões.

Sobre o numero 11, alguns ocultistas, como Dion Fortune e seus seguidores, por exemplo, o associam há alguns aspectos pouco luminosos da criação, visto seu relacionamento com a assim chamada “não esfera”, o “excesso” além da Criação de Deus. Tal rígida interpretação tem nas bases do fundamentalismo cristão a sua provável raiz. Até mesmo no julgamento de Santo Agostinho encontraremos referências ao numeral 11 como sendo um estandarte dos excessos humanos, o “Brasão do Pecado”, dizia o pai da teologia cristã. O argumento que sustenta este ponto de vista sobre o 11 é curioso: se o número 10 compreende a totalidade da Criação de Deus, representando o Universo propriamente dito, aquilo que vier imediatamente após este número estará fora do Plano Divino, além da Vontade que tudo rege. Neste caso, o 11 aparece como sendo o ser humano integral e não mais como simples servo de Deus. Ele surgirá na forma de “algo” que excedeu os limites da Criação, que saiu do Paraíso perfeito e que agora caminha por vontade própria.

Sob o ponto de vista da religião thelêmica, inicialmente, o número 11 comporta indica o total de batidas (ou silabas) da frase inglesa “Do what thou wilt shall be the whole of the Law”, máxima central do Universo Thelêmico. A tradução mais próxima do original que conhecemos é: “Faze o que queres há de ser o todo da Lei”. Embora nesta tradução haja a perda do ritmo das 11 batidas, a frase mantém o ritmo Quádruplo e Sétuplo da sentença original. Mas, passemos para alguns outros mistérios.

Como todos sabem, a primeira letra do alfabeto hebreu, “Aleph”, equivale a letra “A” latina. Seu valor Gemátrico é 1. Assim, não fica difícil, por substituição, relacionar a Ordem criada por Crowley, de nome A.’.A.’. ao número 11. Os graus dessa Ordem somam um total de 11 graus principais (se considerarmos o estado de Probação 0=0 um Grau), classificados de 1=10, 2=9, 3=8 etc., até 10=1. Curiosamente, se somamos os números de qualquer uma dessas classificações, (1+10 ou 2+9 ou etc.) chegaremos a 11.

Nuit, entendida pelo nome da Deusa Egípcia Nu, possui valor igual a 56, segundo a Gematria. Note que 5 + 6 = 11. Logo, temos um dos principais aspectos femininos thelêmicos relacionados com o número 11. Mas essa relação não se limita somente a Nuit. Para tal, basta lembra-nos do Trunfo XI (Arcano 11 do “Livro de Thoth, mais conhecido como “Tarot de Crowley)), batizado como “Lust”, com uma marcante representação de Babalon, para vermos a relação direta desse outro aspecto feminino com o numero 11.

Falamos do 6 e do 5. Todos devem conhecer aquela simbologia da relação entre o Macrocosmos & Microcosmos, o Universo & o Homem, o Hexagrama & o Pentagrama, etc. & etc. Pois bem, em thelema, este símbolo ganha proeminência pois (isso fica claro na antiga imagem de um pentagrama dentro do hexagrama, 5 + 6) a soma resultante é 11, numero, como estamos vendo, de grande relevância dentro da Magick. Porém, mesmo sendo esse símbolo de grande significado para thelema, ele está carregado de fundamentos do Eon de Osíris. Assim, Crowley, em suas manias de inventar símbolos novos, para representá-lo, tirou fora o Hexagrama (que é um símbolo judaico, estando associada ao velho Eon) e pós a sua Estrela Unicursal de Seis Pontas e, do mesmo modo, ele substituiu o Pentagrama (também um símbolo associado ao Velho Eon), que havia no interior da estrela de seis pontas por um Trevo de Cinco Pétalas. Resumindo: Este símbolo, a Estrela Unicursal de Seis Pontas, com um Trevo de Cinco Pétalas nela inserido, é a visão thelêmica – segundo concebida por Crowley – da relação entre Macro e Microcosmos, que também é 11.

O Trevo, deve estar posicionado com uma pétala para cima, pois esse é o símbolo do Homem, do Microcosmos (isso não tem nada a ver com os conceitos de Bem e Mal). Na capa do Liber ABA (Magick), por exemplo, na qual há o Signo de To Mega Therion (são varias estrelas, inclusive o Hexagrama Unicursal com o Trevo em seu centro), ele está corretamente posicionado, com uma Pétala para cima.

11 também é o número da Magick, propriamente dita. O Eon de Hórus é representado no Tarot de Thoth pelo Trunfo XX, o Eon da Criança, que faz um dos principais gestos da Arte, o Sinal de Silêncio. Note que o Eon (XX) somado a Magick (11) é igual a 31 (AL), Liber AL; mas também, o mesmo Arcano 20, vezes a Magick (11) é igual a 220, ou, o numero de versículos do Livro da Lei de Crowley, (Liber AL).

Falamos acima em “Magick”. Crowley quando começou a escrever “Magic”, preferiu adotar a forma do inglês elizabethano, o arcaico “Magick”, para diferenciar das formas ditas normais de magia (magic).

Mais tarde o “k” adicional foi interpretado como sendo o indicativo do tipo de magia adotada e a natureza dos trabalhos propostos. Falamos acima sobre o aspecto feminino do 11. Pois bem, o “k” alem de ser a undécima letra do alfabeto inglês, também o é no hebraico (kaph) e no grego (kappa), também sendo a primeira letra da palavra “kteis”, que significa “vagina”, em grego.

Mencionamos o Signo de To Mega Therion. Mas qual seria a relação do 11 com o To Mega Therion ou 666? Aqui já mostramos a relação do número 11 com o Arcano associado a Babalon, o Trunfo XI. A estrela de Babalon é aquela unicursiva de 7 Raios, sendo a Gematria de Babalon de valor 156. Este numero, 156 é representado pela seguinte formula (77 + (7 + 7)/7 + 77). Ou seja, através de 7 números 7 escrevemos 156, ou, como dito, Babalon. Seguindo nesse raciocínio encontramos 7 x 7=49, e 4 x 9 = 36. E o número místico de 36 (1+2+3+…+35+36) é o próprio numero da Besta, 666. Por fim (por enquanto), a partir do numero 11 também chegamos ao 666, de um outro modo: O numero místico de 11 (somatório de 11) é 66. Desse duplo número do Sol, 6, chegamos ao 36 (6 x 6). Já foi mencionado aqui que o numero místico de 36 (o somatório de 36) é igual a 666.

Ainda como complemento adicional, não podemos deixar de mencionar que o numero místico de 11 (o já citado 66) também é o valor da palavra KHAM (20+5+1+40), cujas iniciais nos indicam as Cidades apresentadas no Ritual de Minerval da Ordo Templi Orientis, a saber: Korinto, Heliópolis, Atenas e Metilene.

Finalizando, vale sempre lembrar que “todo número é infinito”!

Fonte : Carlos Raposo

O misterioso número 11 e suas terríveis coincidências

 

 

 

 

 

Há alguma coisa por trás do número 11 ou será apenas uma infeliz coincidência? O 11 passou a ser um número inquietante. Podem pensar que é uma casualidade forçada ou simplesmente uma bobagem, mas o que está claro é que há coisas interessantes, com este número, senão, vejamos:

Em 11 de setembro aconteceu o ataque àsTorres Gêmeas. 11 de janeiro ocorreu o grande Terremoto que devastou o Haiti  e agora mais recente o 11 de março que detonou o Japão com terremotos, tsunamis e uma possível explosão nuclear . Quantas coincidências terríveis!

E agora veremos mais…

1- As vítimas totais que faleceram nos aviões são 254: 2+5+4 = 11.

2- O dia 11 de Setembro, é o dia número 254 do ano: 2+5+4 = 11.

3- A partir do 11 de Setembro sobram 111 dias até ao fim de um ano.

4- O famoso Nostradamus (11 letras) profetiza a destruição de Nova Iorque na Centúria número 11 dos seus versos.

5- Mas o mais chocante de tudo é que se pensarmos nas torres gemeas, damo-nos conta que tinham a forma de um gigantesco número 11.

6- E como se não bastasse, o atentado de Madrid aconteceu no dia 11/03/2004, que somando dá: 1+1+3+2+4 = 11.

7- E se esqueceram que o atentado de Madrid aconteceu 911 dias depois do de New York, que somando os numerais 9+1+1= 11.

8- New York City tem 11 letras.

9- Afeganistão tem 11 letras.

10- Ramsin Yuseb (O terrorista que ameaçou destruir as Torres Gémeas em 1993) tem 11 letras.

11- George W Bush tem 11 letras.

12- As duas torres gêmeas fazem exatamente um “11”.

Esta poderia ser uma mera coincidência, mas isso fica mais interessante:

13- Nova Iorque é o 11 º estado.

14- O primeiro avião que se despenhou contra as Torres Gêmeas era o número do vôo 11.

15- O voo 11 levava a bordo 92 passageiros. 9 + 2 = 11.

16- O voo 77, que também atingiu Twin Towers, levava 65 passageiros. 6 +5 = 11.

17- A tragédia teve lugar a 11 de setembro, ou 11/09 como é agora conhecido. 9 + 1 + 1 = 11.

18- A data é igual ao número de telefone dos EUA os serviços de emergência 911. 9 + 1 + 1 = 11.

Pura coincidência? Leia mais e faça a sua própria mente:

19- O número total de vítimas dentro de todos os voos foi de 254. 2 + 5 + 4 = 11.

20- 11 de setembro é o dia número 254 do ano civil. Novamente 2 + 5 + 4 = 11.

21- O atentado de Madrid aconteceu em 3/11/2004. 3 + 1 + 1 + 2 + 4 = 11.

22- A tragédia de Madrid aconteceu 911 dias depois do incidente das Torres Gêmeas.

Pura coincidência? Leia mais e tire suas próprias conclusões.

Vejam mais essas curiosidades:

• O símbolo mais reconhecido para os EUA, após o Stars & Stripes, é a águia. O versículo seguinte é retirado do Corão, o livro sagrado islâmico:

“Porque está escrito que um filho da Arábia despertará uma águia amedrontadora. As garras da águia serão sentidas por todas as terras de Alá e Lot, quando alguns dos povos tremerão no desespero e no júbilo: para garras da águia limparem as terras de Alá e haverá paz“.

23- Esse versículo é o número de 9,11 do Corão.

Ainda não está convencido sobre todas essas coincidências? Faça isto:

24- Abra o Microsoft Word e faça o seguinte:

* Digite em letras maiúsculas Q33 NY. Este é o número do vôo do primeiro avião a bater numa das Torres Gêmeas.

* Realce o Q33 NY. (Coloque em Negrito)

* Altere o tamanho da fonte para 48.

* Altere a fonte real para o WingDings 1. Vejam lá o resultado.

25- E o pior… Sabem o fim do mundo? Ele está previsto para 21/12/2012. Certo? Agora vamos somar… 2+1+1+2+2+0+1+2 = 11.

Fonte:http://oinusitado.tumblr.com

 

Tagged as: , ,

13 Respostas »

  1. Olá estou confusa e queria uma opinião. Eu estava fazendo os cálculos da numerologia e descobri que meu nome, meu pseudônimo, meu apelido, minha data de nascimento, o nome que dei a minha empresa e a um projeto meu, todos dão 11… Isso porque não procurei mais.

    Queria saber o que isso representa, se é algo bom ou ruim. Alguém pode me dar mais informações sobre isso?

    Grata, Teleya ^_^

    • Olá Teleya
      O número 11 representa uma alma com um enorme potencial para transformar a vida das outras pessoas e proporcionar condições melhores de vida para quem precisa. Você trabalha para aperfeiçoar e reformar. Deve permitir que a intuição e a criatividade orientem o seu trabalho. Seu caminho, mesmo que cheio de obstáculos e carregado de turbulências, pode trazer-lhe reconhecimento. Espiritualidade e intuição nunca irão lhe faltar. Você terá a oportunidade de traçar um caminho a ser seguido pelos outros. As coisas materiais da vida terão importância apenas secundariamente. Esta é uma das vibrações mais difíceis devido à constante demanda por padrões elevados de consciência. É uma encarnação de provas e singularidades e você precisará praticar e ter como base o lema “ame o próximo como a si mesmo”.
      Como carreira você poderá seguir a profissão de psicólogo, poeta, artista ou qualquer profissão que exija um grande potencial criativo.
      Beijos Encantados
      Tânia Gori

    • Meu amor, não fica bitolando com isso não, sabe aquele ditado que quem procura acha. Então apenas pare de procurar, além de fazer mal você vai ficar paranoica.

      Te amo, beijos minha linda.

  2. lá, bom dia Tânia, sou a pessoa que mais teve contato e estranhos acontecimentos com o número 11 se eu te contar vc vai ficar pasma…qual seu e-mail? Preciso trocar conhecimento e talvez esclarecer algumas dúvidas….saulodemelo@yahoo.com.br

  3. Tânia, boa noite!

    Sobre a abordagem thelêmica do assunto, não posso me pronunciar, pois o que sei da Thelema é superficial demais.
    Acerca das coincidências, considero-as indiscutivelmente passíveis de investigação apenas se encontrarem eco em outras bases cabalísticas…ou seja, se acad uma delas remeterem a algum detalhe particular nas obras cabalísticas.

    Mas, posso acrescentar o que achei para ajudar a enriquecer a reflexão do tema:

    “O Décimo Primeiro [Caminho da Sabedoria, na Árvore da Vida] é chamado ‘Inteligência do Fogo’. É o véu colocado frente às disposições e à ordem das sementes superiores e inferiores. Aquele que domina este caminho goza de grande dignidade, a de estar diante da causa das causas.” (Papus)

    Bem, o caminho 11 é o que vai de Chokhmah a Kether (sic, e não o inverso). Reduzindo 11, temos o 2. A dualidade. Adão redivivo, um nível abaixo, outro grau da Criação. O 10 é o 1 repetido um grau abaixo, numa nova sequência numérica. O 11 é o Novo Pai logo abaixo. Inteligência do Fogo – não tem como não associar ao inverso de Hod, que também é Inteligência (em Água, pilar dos Juízos), porém estando Chockmah no Pilar do Perdão.

    HOD (Mercúrio-Hermes-Exu) representa o Esplendor da Inteligência e da Razão, trazido abaixo aos Juízos (no sentido de Severidade aplicada). Denota o ser passivo, maleável e sutil que aplica o Juízo sem ser explícito. É a Força que Governa dos bastidores, do Submundo. Sim, para mim é o Príncipe deste Mundo, embora a Igreja não tenha entendido isso de forma completa. É o Tentador que usa a Inteligência para testar aqueles que pretendem o Triumfo (Netzach) de passar à Segunda Tríade (de baixo para cima –> Tiphereth-Gvurah-Chesed) e aplicar o Juízo para fazer cairem aqueles movidos pela Vaidade. Não é à toa que o anjo de Hod é…SAMAEL (SMAL, o Veneno de Deus, ou seja, Armadilha Inteligente…S’mol também quer dizer “Esquerdo”)…

    Aí, você me perguntaria: por que vocÊ está a falar tanto de Hod, se o Caminho 11 vai de Kether a Chokhmah??

    Releia, e verá que o 8 de Hod (4 x 2= sinônimo de pragmatismo) se realiza apenas no 11, pois enquanto é o 8 é potência em si (uma virtude apenas, pois está na fase dual positiva-negativa), no 11 se torna Fogo psíquico (Fogo: elemento do Pilar da Esquerda, Espírito realizador , além de o próprio Caminho 11 ir de Aleph a Shin – Psíquico, pois passa a vibrar num canal, um dos 22 que ligam os poderes na Árvores Chaiyim e Maveth).

    Não podemos esquecer que, se considerarmos Daath como a esfera oculta, então 11 seria essa esfera. O Caminho 11 seria Daath entre Chokhmah e Kether, e não no centro do “T” Binah-Chokhmah-Tiphereth??

    Podemos ver na figura abaixo que o Caminho de Tiphereth (a esfera do Mashiach) a Kether (a Coroa) é o 13 (valor numérico de AChD, Echad ou UM), que é muito valorizado pela Maçonaria não simplesmente por ser o dia da execução de DeMolay…e ele é configura a haste vertical da Cruz formada pelos eixos Kether-Tiphereth e Binah-Chokhmah, com DAATH (Conhecimento…esfera 11??) no hipotético CENTRO….

    Veja essa imagem, por favor, senão vou queimar meus últimos fusíveis kkkk. Abços!

    http://www.webpagescreenshot.info/img/70580-813201231421AM

    • Olá Ebrael Shaddai
      Vejo que gosta muito de Cabala. Gostei muito de seu comentário, visto que traz um complemento maravilhoso para nossa reflexão.
      Na numerologia pitagórica temos o número 11 como centro do conhecimento, o número do mestre, do professor, que consegue desvendar os mistérios ocultos para levar a revelação aos aprendizes. Nesse ponto temos a união com Daath, visto que como espera oculta, guarda em si vários mistérios.
      Gratidão a esse desabrochar de pensamentos.
      Beijos Encantados

      • Você falou em Pitágoras, e não tem como não lembrar de novo da Maçonaria por isso…enfim, o 11, o 6, o 33 (11×3), o 8….Daath é a última e suprema prova antes de se abandonar de vez a “manifestação” e se unir a Deus…ali há um Abismo, guardado por Abaddon, aquele que guarda a entrada do Éden com espada de fogo. Ali é onde há o maior risco de se cair fundo no Inferno (Qliphoth), já que quanto maior o prêmio, maior o risco de queda e perda.

        Espero que possamos abrir portas um ao outro. De minha parte, preciso colocar todo esse conteúdo em algum trabalho prático de longo alcance público, mas até agora não encontrei parceria. Mas, preciso de algo grande, uma parceria com a qual possa, junto com ela, crescer e tornar o conhecimento público e útil ao Mundo…Idealismo? Não apenas!

        Bjs de néctar! Até mais!

      • Realidade é um sonho que sonhamos juntos. Nada é idealismo. Tudo é possível.
        Há 16 anos atrás ao abrir a Casa de Bruxa, muitas pessoas me chamavam de louca, sem juízo, hoje já abrimos várias portas e estamos conseguindo pouco a pouco desmistificar muito a Bruxaria e as formas de Magia.
        Beijos Encantados
        Tânia Gori

      • “Quando o discípulo, o Mestre aparece.” Quem sabe não seja pela tua porta que ele me faça passar… Sobre o meu Mestre (a quem chamo de “Meu Condutor”), deixo um poema que escrevi sobre a primeira vez (e, ainda, única) em que ele se revelou a mim:

        http://ebraelshaddai.wordpress.com/2011/02/13/tributo-ao-condutor/

      • Sou apaixonada por Miguel. Seu poema Condutor é lindíssimo!

      • Errata: “Quando o discípulo está pronto, o Mestre aparece”…

Gratidão pelo seu comentário ... Estarei respondendo assim que possível... Beijos Encantados ... Tânia Gori

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Universidade Livre Holística Casa de Bruxa

(11) 4994.4327
Segunda a Sexta : Das 10h as 22h
Sábado : Das 10h as 17h
Domingos : Ligar para verificação de quais estaremos funcionando.
%d bloggers like this: